quinta-feira, 18 de fevereiro de 2010

todo carnaval tem seu fim...

Bem, pelo menos o país agora volta a funcionar, pensei enquanto a jornalista novata relatava as notícias pós-carnaval. Estranho, mas me veio a mente um trecho de uma música de Muse que eu gosto muito, que fala que a nossa liberdade está consumindo a si mesma, que o que nós nos tornamos é o contrário do que nós desejávamos. Tão trágico e decadente. Como os jornais, hoje tão cheios de fofocas e paparazzi. Mais tarde em casa olhando as estrelas da varanda, do meu casulo imaginário não pude deixar de compartilhar da opinião do Marvin, quando disse, repetindo as palavras que a Salander outrora proferiu em algum dos livros que ele leu, que há dias que não influenciam em nada no futuro. Eu não consegui falar nada, meus pensamentos (a mil) oscilavam entre o final da aula de "leitura e produção de textos", o final cabalístico do livro e a voz da jornalista tosca mais cedo. Ainda posso sentir o impacto de suas palavras: "E o índice de homicídios neste carnaval teve uma redução drástica de 7,6% sendo contabilizadas até agora apenas 47 mortos em todo o estado." Apenas. Afinal de contas, o que são 47 mortos? Oh Gosh, em que mundo estamos? ■

PS: Deixo um trecho do livro Eragon, que li há um bom tempo, mas lembrei hoje cedo por acaso (acaso?) quando acordei e resolvi por aqui.:
"Nunca deixem ninguém dominar seu corpo ou sua mente, tenham um cuidado especial para que seus pensamentos permaneçam livres. Um indivíduo pode ser livre, contudo pode estar mais preso que um escravo. Dêem seus ouvidos as pessoas, mas nunca o coração. Demostrem respeito a aqueles que estão no poder, mas nunca o sigam cegamente. Julguem com lógica e razão, mas nunca façam comentários. Nunca considerem alguém como superior a vocês, não importa que posto ou situação eles tenham na vida. Tratem todos com justiça ou poderão querer se vingar. Tenham cauleta com o dinheiro. Atenham-se as suas crenças e os outros ouvirão. Quanto aos assuntos do amor... o meu conselho é que sejam sempre sinceros, é a ferramenta mais poderosa para abrir um coração ou ganhar um perdão."

18 comentários:

Eduard disse...

Obrigado por esse texto. E por esse seu jeito nobre como enxerga as coisas. Você vai longe...

Bells! ;*

ALice disse...

Bons pensamentos os seus. Sempre. Principalmente quando escritos assim meio a la Veríssimo. Bem verdade mesmo:

" que o que nós nos tornamos é o contrário do que desejamos."

Boa semana moça lindona.

Lily Quel disse...

Também me chamou a atenção a citação "o que nós nos tornamos é o contrário do que nós desejávamos", principalmente porque esse "nós", não é geral como muitos pensam, mas que vale para cada um que se deparar com esse post. Adorei a citação de Eragon!!!! Paolini é o cara!!

Felipe Santos disse...

Antes de postar meu texto atual , cheguei a fazer um esboço de algo parecido com o que tu fez agora com o mesmo titulo e tal (que coisa não?)

gostei da citação:

"Quanto aos assuntos do amor... o meu conselho é que sejam sempre sinceros, é a ferramenta mais poderosa para abrir um coração ou ganhar um perdão"


Belo texto, como sempre incrível.

PEACE

Stive Ferreira disse...

Olá moça!
Fiquei com medo de você entregar o final da trilogia Millenium, hehehe... Ainda não cheguei na parte que a Salander diz esse lance aí...

By the way, preciso agradecer a "dica" literária. Muito bom este Stieg Larson!

Abraço.

Andarilho disse...

Deus não joga dados. Não existem coincidências ou acasos.

gutor disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
gutor disse...

Humm, mais uma vez, muito bom!
Sua forma de ver o mundo é deveras interessante!(rs)

Sobre os 47 mortos: no nosso país a morte é uma coisa banal, principalmente nestas festas.

Nosso país só vai deixar de ser a merda que é quando as pessoas derem valor às coisas importantes...sobretudo quando souberem viver em paz consigo mesmos e com o meio em que vivem.

Sustentabilidade!!!

P.L.E

Bill Falcão disse...

"Só" 47 mortos, né? E ano que vem tem mais. Aliás, hoje mesmo tem mais. Já teve.
Já que você gosta de histórias de um tempo que não viveu, depois me lembre pra te contar minha entrevista com Raul e o dia em que peguei na mão de Janis.
Doces lembranças!
Bjoooooo!!!!!!!

Sanzinha disse...

É sempre muito bom enxergar o mundo por seus olhos.
Saudades, menina.
Ta tudo bem aí?

Beijão!

Ric Dexter disse...

Só 47 é bom, menina!
Já pensou se fosse 470??

Bjs!

Daniel "Amarelo" disse...

Tava com tanta saudade do seu blog!!!!

Abraços amarelos!

Daniel "Amarelo" disse...

Tava com tanta saudade do seu blog!!!!

Abraços amarelos!

Eduard disse...

Re-lendo.
Tem tempo que não posta.
Saudade de te ler.

Sanzinha disse...

Josy sumidaaaaaaaaaaaaaaa!
Vim deixar um beijo.

Volta logo!

Anônimo disse...

Hi Guys,Just registered here and looking to have a great time. I am looking for the best cash gifting program out there in the internet. Can you guide me?

Below are some sites that I found and I am not sure how much they are going to help me.
[url=http://www.squidoo.com/Residual-Cash-Forever-Cash-Gifting-System]cash gifting[/url]
[url=http://www.squidoo.com/Residual-Cash-Forever-Cash-Gifting-System]join cash gifting[/url]
[url=http://www.squidoo.com/Residual-Cash-Forever-Cash-Gifting-System]best cash gifting program[/url]

M[arcio disse...

Essa também foi o que mais me impressionou quando li o Paulini. Essas viajadas que ele dá de vez em quando,a diferença é que você viaja o tempo todo.

Abraço

Sanzinha disse...

Josi, tem novidade no blog.
Passa lá dar sua sugestão.

Saudade, menina!