terça-feira, 13 de janeiro de 2009


"Por fim, largou o livro de ficão científica sobre o carpete verde oliva e desistiu de esperar pelo sono. Na TV passava a cobertura completa das ofensivas de Israel em Gaza, então ela tentou as revistas da semana, a iternet e no fim terminou ficando com a geladeia. Tão profílica e as vezes até inexorável consigo. Vinte anos talvez não devesse ser idade de insôias insanas. Cada idade com seus delírios. E ela, que sempre se encontrava em algum personagem de um de seus livros, até mesmo quando estava lendo Budapeste, mergulhara nas reflexões perturbadoras de Danielle Minkoff, já não bastasse o seu "lunatismo" próprio e particular, afinal não era á toa que tivesse uma certa queda pelas crônicas de L.F. Veríssimo - que talvez nem escreva só verdades, já que não há quem somente as diga - não que ele seja lunático, mas a particularidade é absoluta, assim como outros de seus escritores favoritos, a maioria estrangeiros. Quem sabe ao escrever ela lembrasse algum deles, ou não, talvez tivesse a mesma particularidade, já que ela não era nada comum. Tudo bem, ela achava mesmo que as pessoas gostavam de garotas estranhas, e também não se importava muito com o que elas achavam.
Ela achou que naquela noite o quarto estava mais bagunçado que de costume. E pensou que talvez gostasse dessa bagunça particular que ia se formando aos poucos, com cada partícula significante. Ou talvez ainda, essa bagunça fosse seu retrato no determinado momento, mas achou o retrato pequeno demais e mudou de ideia."

"Quando eu era criança tive uma visão fugaz
Pelo canto do olho
Eu virei para olhar mas tinha desaparecido
Eu não pude alcançar
A criança cresceu, o sonho se foi
E eu me tornei
Confortavelmente entorpecido"

Pink Floyd - Comfortably Numb

2 comentários:

Andarilho disse...

Assim como a crueldade humana não tem limites, lembre-se que a bondade consegue ser ainda mais ilimitada, se você observar bem.

Belíssimo texto.

Thaly disse...

Puxa! Que texto!
Tô meio tonta, ainda..
Até tinha esquecido..
É exatamente por essa qualidade que venho te dizer, garota estranha, que tem mais um selo pra vc lá no meu blog.. este sem regras.. vai lá buscar!

http://pensoporqueexisto.blogspot.com