quarta-feira, 26 de março de 2008


cercada por tantos e nenhum.
escutando boas musicas e palavras toscas,
lendo bons livros e jornais ultrapassados,
assistindo a documentários de reservas naturais e
Cercada por reservas de políticos corruptos.
vendo graças e desgraças a vida passa...
e eu só sei que existo, e persisto.

E que tenho um trabalho pra hoje. E queria queimar um incenso de hortelã e comer uma barra inteira de diamante negro.

"Há meros devaneios tolos a me torturar. Queria usar quem sabe uma camisa de forças, e não vou me sujar fumando apenas um cigarro, no mais tô indo embora baby baby, no mais...”

8 comentários:

pantanoso disse...

Quando estamos sozinhos, vemos e ouvimos baixinho, o som de estar solitário, de sentir-se otário, de ver o contrário, comemos o horário, invejamos o romário. Saímos da lama, deitamos na cama, roubamos a fama de quem não quer saber disso e de mais nada. Parece que o passado jamais voltará assim como o futuro é apenas um sonho na sua mente. Seja diferente, vem com a gente, ouça nosso som quente, visite nosso blog maledicente.

www.myspace.com/homensdupantano

2LC disse...

Comigo também é assim, só que eu não tenho nenhum trabalho! XD


Viva o Zé!

Joyce disse...

Barra de diamante negro.
Incenso de hortelã.
Documentários de reservas naturais...

e as músicas!!!

Livros, jornais!

Tudo pequenas de gotinhs de felicidade!

Lua disse...

chocolate... hmmm, very good.

Clarissa disse...

é um belo mundo esse por teus olhos, JosEMA :B
Bastante real e comum à todos nós sem deixar de ter as tuas particularidades! (:


'No mais estou indo embora, baby..'

beijos *:

Bobby disse...

Também estou na fase do persisto acima do existo. Mas continuemos adiante www.h18.blogger.com.br

Bernard Freire disse...

Apareçi de novo!!
E verdade o mundo ta cheio disso, e o nosso cotidiano adando do memso jeito, gostei do insenso!!

Raíssa Biolcati disse...

eu queria a mesma coisa, mas tenho trabalhos e mais trabalhos. :(


Todos temos nossos motivos para querer os cães, em vez dos filhos.
;D