quarta-feira, 19 de maio de 2010


A vida é tão promíscua. Sempre as mesmas dúvidas. Sobre um futuro ameaçado pelo noticiário televisivo, que insiste em dizer o quanto somos limitados. E que infelizmente acaba se fazendo acreditar. Não sei, me bateu de repente a impressão de que nada está claro, a não ser a promiscuidade de nossas vidas, que a gente só encherga no breu. E nem falo do escuro da varanda no meio da madrugada com o céu estrelado e a lua aflita. Digo o escuro mesmo. Aquele que impede o inteligente de alcançar a felicidade diante da estupidez. Aquele no qual se baseou Antoine quando decidiu investir na idiotice em favor da massificação. Como disse o pai do Daniel em a sobra do vento, há coisas que só se enchergam nas trevas. E agora eu entendo. A gente acaba achando que tudo isso é tão importante. E nem é. É só esteriótipo. Talvez me incomode ver essas pessoas todas "no escuro", sempre achando que não podem ir além, condenadas a viver em um horizonte sem perspectivas, onde as coisas não podem mudar. No final do dia quando eu estou no ponto de ônibus sempre passa um senhor gorducho levando seu rottweiler enorme para ver o restinho de céu amarelado, às vezes ele usa uma camiseta já gasta, com a estampa da Janis Joplin. Enquanto ele caminha seus excessos balançam, me dando a impressão de que ela me olha, e fala comigo, dizendo "Child, the living's easy."

PS: Eles querem te vender.

18 comentários:

ALice disse...

Poulain minha querida,

Pois é nisso mesmo que eu penso todo dia quando chego do trabalho e ligo a tv. Que as pessoas estão no escuro.
E que muitas vezes é por escolha própria. Se é essaim, não nos resta nada a fazer.

Grande abraço.

Andarilho disse...

O pior cego é aquele que não quer ver.

Eles já nos venderam.

Eduard disse...

A vida é fácil criaça, Janis tinha razão. Lendo isso aqui agora eu te imaginei no ponto de ônibus no final da tarde, com o sol batendo no cabelo antes de ir embora e você lá, falando com a mulher na camiseta do gorducho.

Te acho linda. Bella.

Lice disse...

Você sempre nos trazendo um pouco mais de cultura: A sombra do vento, Janis Joplin.
Adorei o texto, me id mt com ele.

Só reparei numa coisa, você nunca fala em amor, por que hein?

Felipe Santos disse...

Linda Josy.
Lindo Texto.

Interessante como tuas palavras tocam sempre bem fundo do coração.
Sempre trazes um pouco de reflexão e consciência.

Janis é fenomenal!


Peace.

~*Rebeca e Jota Cê*~ disse...

Josy,

Você falou em Janis e lembrei do Serguei twittando uma frase:

"Acabei de mentalizar o sol aqui. Não me arrependi. Estou quente e bronzeado por dentro. Aplaudirei o meu interior."

Seu texto ficou maravilhoso, menina linda.

Beijo imenso.

Rebeca

-

A Magia da Noite disse...

a sociedade hoje formata-nos o corpo e a mente.

Bernard disse...

Bom, acabei de ler o texto. Colocaste uma coisa boa: que a "MASSA" não consegue enxergar os fatos diante delas.
Tocates no nome do Antoine, um personagem do romance: Como me Tonei Estúpido escrito por Martin Page, onde ele mostra muito ironicamente como são as idiotices da humanidade.
Um bom livro. Acho o outro dele muito bom: A gente se acostuma com o fim do mundo.

Bem, é isso. Tens boas idéias.

Bill Falcão disse...

Ainda bem que no meio disso tudo aí sobrou a eterna Janis cantando Summertime, né, Josy?
O resto é duro de aguentar!
E tenho uma coisa pra te dizer: uma vez me perguntaram qual era meu romance preferido. Entre tantos livros bons, não precisei de muito tempo pra responder: "Judas, o obscuro", de Thomas Hardy, que tá aqui também no seu perfil. E eu pensava que as mulheres não iriam gostar do livro! Bom, pelo menos UMA gostou!
Bjoooo!!

~*Rebeca e Jota Cê*~ disse...

Esses são desenhos de crianças, onde o professor koreano Yeonddo Jung, clicou tentando reproduzir todos os detalhes. O cara conserva, até mesmo, as proporções das pernas e cabeças dos personagens.

Adorei, achei super criativo, espero que goste:

http://www.yeondoojung.com/artworks_view_wonderland.php?no=88

Maravilhoso final de semana, menina linda.

Rebeca

-

Felipe Costa disse...

Legal o blog ^^
Seguirei.

Eles querem te comprar.

DJO~ disse...

Convenhamos, viver no escuro infelizmente tem uma capacidade muito boa em fazer as pessoas serem felizes independente do seu grau de imbecilidade. Infelizmente, né.

PS: To te seguindo (não só na RL agora, pff).
PS²: Te mandei um email (pra o hot~), e não sei se você ainda o usa, então... just saying.

•.¸¸.•*♥*•.¸¸.• Sanzinha •.¸¸.•*♥*•.¸¸.• disse...

Repito a pergunta: E essa carta que não chega nunca???
Tem certeza de que o endereço tava certo? rsrs


Beijão, Josy.
Saudade.

Lily Quel disse...

E o que seriam perspectivas? Até mesmo penso que as minhas várias perspectivas são a minha escuridão, o que me impede de enxergar o que está diante do meu nariz...
P.S.: Eles querem te comprar.

Bill Falcão disse...

Como não tem post novo agora, fica aqui apenas um bjoooo!!!

Thiago Maia disse...

oooooooolha só! ela tem blog e manda muito bem! rsrs
gostei do seu texto! resumiu bem a ideia!
eles querem te vender
mas é você que vai dar seu preço!

seguindo-te
beijos

Gutor disse...

Estar no escuro é bem normal hj em dia... Eu mesmo, todos os dias, percebo que no dia anterior estava mais atolado no escuro do que hj. Para nós é normal perceber o mundo que está a nossa volta como ele realmente é (e pensamos agora como Antoine) e nos angustia tudo de ruim que acontece... Mas os inteligentes estão num escuro (o que impede a sua felicidade) e os estúpidos estão em outro... Resta saber qual é o melhor breu...

P.L.E

tiago disse...

final espetacular.

faz abrir um sorriso.